Ginecomastia

 

 

A ginecomastia é o desenvolvimento excessivo de tecido na região mamária masculina. O problema pode ocorrer por diversos fatores, como excesso de hormônios que os homens têm na adolescência ou pelo uso de drogas e/ou álcool. A cirurgia plástica permite corrigir o excesso de mama, que pode ser glandular, gordurosa ou mista. Embora vários estudos tenham sido realizados visando expandir as opções medicamentosas para tratamento, a cirurgia ainda é a solução mais efetiva e rápida para resolver o problema.

 

 

Como é a cirurgia?

 

A Ginecomastia pode ser:

- Glandular: quando há somente excesso de glândula mamária

- Gordurosa: quando há apenas excesso de gordura

- Mista: quando além de gordura, há também tecido glandular excedente

Na cirurgia, é retirado o excesso de glândula e/ou gordura, algumas vezes utilizando a lipoaspiração como complemento, sempre com a intenção de nivelar a área das mamas no nível do tórax. A técnica dependerá do tipo de Ginecomastia e de sua severidade. De acordo com estes dois fatores, podem ser utilizadas separadamente ou em combinação: lipoaspiração, lipoaspiração ultrassônica e mastologia redutora.

A cirurgia consiste em um corte pequeno em forma de semicírculo na parte inferior da aréola (mamilo). A cicatriz não é aparente e fica praticamente invisível com o tempo. O cirurgião retira a glândula de consistência dura e aumentada, e que deverá ser examinada por um patologista.

 

Indicações

 

cirurgia para corrigir a Ginecomastia é indicada para todos os homens que apresentem as condições necessárias para o procedimento, ou seja, não estejam em sobrepeso, sejam saudáveis física e mentalmente e ainda possuam a pele firme e elástica.

Para os homens obesos o procedimento ideal é primeiro perder peso através de dieta e exercícios físicos para então sim se submeterem à cirurgia. Outra contra-indicação é para os homens que são usuários de maconha, fumam ou consomem álcool em excesso. Além de tudo, as drogas podem agravar o problema, ainda mais se consumidas em conjunto com esteróides. Caso os pacientes deixem as drogas, as mamas podem diminuir sem nem mesmo a necessidade de intervenção cirúrgica.

Se a causa for puberdade, é melhor esperar pelo menos dois anos para a regressão espontânea ocorrer. Nos casos de homens de idade mais avançada, o uso de medicação no tratamento das úlceras gástricas, tumores da glândula mamária e alterações hormonais exigem uma maior investigação clínica.

 

Resultados

 

Deve-se respeitar alguns dias de repouso, usar uma cinta e evitar a prática de esportes após uma cirurgia de ginecomastia, mas a recuperação não requer maiores cuidados. Com o fim do constrangimento das mamas aumentadas, os resultados obtidos são muito satisfatórios aos pacientes, especialmente por proporcionar a recuperação da auto-estima.